SPPC
Sociedade Portuguesa
de Psicologia Clínica

Notícias: Relatório


III Fórum Internacional de Psicologia Clínica 

Desafios da contemporaneidade na europa: Perspetivas psicoterapêuticas na saúde mental e no bem-estar
Lisboa - 11, 12 e 13 de Abril de 2013
Inscrições:
Ficha de inscrição
Mais informações ...
























































































Webdesign Webdesign:
D'Arcy Albuquerque


Síntese do relatório

Seminário Internacional sobre a Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos na Europa.

Realizado no dia 12 de Novembro de 2011.

Promovido em co-organização pela SOCIEDADE PORTUGUESA DE PSICOLOGIA CLÍNICA e pelo SOCIUS-ISEG, contou com o apoio da Fundação para Ciência e Tecnologia e do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu, através da cedência da sua sala de conferências, para a realização do evento. O tema escolhido pelos organizadores para este seminário teve como objectivo sublinhar a relevância da discussão à escala europeia da problemática da Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos. Neste sentido foram desenvolvidos contactos com as Associações de Psicólogos e os grupos políticos representados no Parlamento Europeu, tendo em vista a sua participação. Das conclusões retiradas neste evento sublinharemos o papel determinante que a nível Europeu as Sociedades Científicas e Profissionais têm tido para a integração de conhecimentos e experiência clínica, contribuindo decisivamente para a acreditação da Psicologia e da Psicoterapia, ao proporcionar formação e supervisão de forma consistente nestes domínios.    





Relatório

Seminário Internacional sobre a Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos na Europa.

Realizado no dia 12 de Novembro de 2011.

Promovido pela SOCIEDADE PORTUGUESA DE PSICOLOGIA CLÍNICA e pelo SOCIUS-ISEG, em co-organização, com o apoio da Fundação para Ciência e Tecnologia, contou com o apoio do Gabinete de Informação do Parlamento Europeu, através da cedência da sua sala de conferências, para a realização do evento.
O tema escolhido pelos organizadores para este evento, teve como objectivo sublinhar a relevância da discussão à escala Europeia da problemática da Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos. Neste sentido foram desenvolvidos contactos com as Associações de Psicólogos e os grupos políticos representados no Parlamento Europeu.
O Seminário foi projectado como evento autónomo, a realizar no dia 12 de Novembro, na sequência da Conferência intitulada “Profissional Regulation International Conference” organizada para o dia anterior pelo SOCIUS-ISEG. Teve como finalidade discutir especificamente a Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos no contexto Europeu.
Como oradores nacionais tivemos a presença do Prof. Vítor Franco (Presidente da SPPC) e da Profª. Sara Bahia, representante da Ordem dos Psicólogos Portugueses.
Como oradores internacionais contámos com o sociólogo Thomas Le Bianic, especialista em Sociologia das Profissões e com a presença de Psicólogos especialistas no estudo do grupo profissional dos psicólogos no contexto europeu, nomeadamente: da Bélgica, Nady Van Broeck, Prof. Universidade Leuven; de Itália Pierangelo Sardi, antigo presidente da Ordem dos Psicólogos Italianos, e de França, Philippe Grosbois, Prof. Universidade de Angers, representante francês no Comité Permanente da EFPA (Federação Europeia de Associações de Psicólogos).
O Seminário Internacional sobre a Regulação, Acreditação e Especialização dos Psicólogos na Europa, comportou duas Sessões.


Primeira Sessão

A primeira sessão, moderada por Isabel Prata, foi dedicada ao tema: O papel da Regulação das Associações Nacionais de Psicólogos e a Harmonização Europeia, em que se pretendeu debater a necessidade de articulação dessas entidades entre a dimensão nacional e a dimensão europeia.
Na sua comunicação Pierangelo Sardi destacou a explanação dos diferentes modelos de Autorização, Regulação e Acreditação da Profissão de Psicólogo e a necessidade de um trabalho conjunto entre as entidades profissionais autorizadoras (Ordens e Câmaras Profissionais) e as entidades científicas e profissionais acreditadoras (Learned Societies).
Em seguida Sara Bahia expôs a história e os princípios que norteiam a actividade da OPP. Foram explicitados alguns aspectos essenciais do Estatuto da Ordem e apresentadas algumas prioridades do trabalho organizacional.
Finalmente nesta sessão esteve o sociólogo Thomas Le Bianic, que apresentou o seu trabalho sobre a Profissão de Psicólogo em França e no contexto Europeu. Destacou-se na sua apresentação uma análise da mobilidade dos profissionais da Psicologia entre os diversos países Europeus. Foi ainda sublinhada a relevância da Federação Europeia das Associações dos Psicólogos (EFPA), um dos “case study” apresentado pelo sociólogo francês, tendo sido realçado o projecto do EUROPSY, relevante no contexto da acreditação das profissões no espaço Europeu.


Segunda Sessão

A segunda sessão, foi moderada por Jorge Gravanita e teve como oradores Nady Van Broeck, Philippe Grosbois e Vítor Franco, tendo tido como temática a Acreditação e Especialização dos Psicólogos, numa perspectiva europeia. Convidámos os oradores a darem a sua visão sobre as tendências em discussão para a acreditação e reconhecimento da especialização dos Psicólogos na Europa, nomeadamente no que diz respeito à Especialidade da Psicoterapia.
Nady Van Broeck com a sua comunicação, deu-nos uma ampla visão sobre as diferenças das regulamentações presentes num conjunto alargado de países no espaço europeu, com impacto na Psicologia e na Psicoterapia enquanto Especialidade e enquanto Profissão. Deu-nos ainda conta das prioridades do grupo de trabalho, constituído no âmbito da EFPA, para a Regulação.
Phillipe Grosbois, partindo do exemplo da situação francesa, em que se verificam diferentes níveis de exigência para o reconhecimento do título de Psicoterapeuta, sublinhou a necessidade de acordo para o estabelecimento de critérios comuns a nível europeu tal como tem vindo a ser proposto pela EFPA. Neste contexto, foi discutida a distinção da Psicoterapia enquanto especialização e enquanto profissão.
Vítor Franco, por seu turno, fez-nos uma retrospectiva do percurso organizativo, tendo em vista a formação especializada em Psicoterapia dos psicólogos clínicos portugueses, ao longo dos últimos 20 anos.
No final de cada sessão houve cerca de uma hora de debate com a participação da assistência, constituída maioritariamente por psicólogos e investigadores da área.  
Foram discutidas as especificidades do processo organizativo que levou à constituição da Ordem dos Psicólogos Portugueses.
Conclusões
Deste evento sublinharemos, o papel determinante que a nível Europeu as Sociedades Científicas e Profissionais têm tido para a integração de conhecimentos e experiência clínica, contribuindo decisivamente para a acreditação da Psicologia e da Psicoterapia, ao proporcionar formação e supervisão de forma consistente nestes domínios.    
Em várias intervenções foi realçada a necessidade de um trabalho articulado entre as diferentes Sociedades e Associações de Psicólogos com as entidades nacionais com competência reguladora.
Foram ainda referidas as novas propostas de trabalho em rede (Networks), nas diferentes especialidades que estão a ser propostas a nível Europeu, e que tiveram acolhimento favorável na última Assembleia da EFPA, realizada em Julho de 2011 em Istambul.





DOSSIER

Intervenções: 

Pierangelo Sardi 
Nady VanBroeck
Philippe Grosbois

©2008 SPPC - Sociedade Portuguesa de Psicologia Clinica